Como entrar na PUCSP?

Nesse texto vou falar um pouco sobre o vestibular da PUCSP com foco no curso em relações internacionais. Bom, para conseguir entrar em uma universidade no Brasil, os estudantes têm de passar pelo vestibular que pode ser tanto o realizado pela própria universidade, como a prova da FUVEST (Fundação Universitária para o Vestibular), a qual é considerada como uma das mais difíceis e permite a entrada de novos estudantes na Universidade de São Paulo, quando pelo ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio). Isso faz com esse período seja extremamente cansativo e desgastante para a maior parte dos estudantes, principalmente se estão buscando entrar em algum curso mais concorrido, como medicina ou direito, por exemplo. Assim, tendo em vista que milhares de jovens estão competindo pela mesma vaga, é necessário estudar todas as matérias escolares de formas exaustiva e profunda, uma vez que as provas são extensas e significativamente difíceis.
No caso da PUCSP, especificamente, é possível entrar tanto por meio do vestibular da própria universidade quanto pelo ENEM, mas é necessário ressaltar que o número de vagas para ingressantes através desse último é relativamente bem menor. Assim, é válido apontar que ao final e meio de cada ano é realizado a prova que possibilita a entrada desses novos graduandos, sendo que o número de pessoas que passam varia de cada curso, visto que enquanto há uma quantidade exorbitante de vagas para cursos como direito, por exemplo, o curso de relações internacionais tem um número de vagas muito menor – quando eu realizei a prova, por exemplo, só havia cinquenta vagas, enquanto para direito havia duzentas. Apesar disso, um ponto muito positivo da PUCSP é que a lista de chamada acaba girando bastante, o que possibilita com que alunos que não tenham passado na primeira de chamada e estejam na lista de espera possam ter a possibilidade de conseguir a vaga.
Para além, é válido ressaltar que a prova da PUCSP é composta, geralmente, por 81 questões alternativas e uma redação. Sendo que dependendo do curso que você quer fazer cada matéria tem pesos diferentes, os quais podem ser consultados nos editais que são lançados todos os anos antes da época das provas. Todavia, é válido notar que essas estruturas podem ter sido modificadas em detrimento do covid. De qualquer forma, na minha opinião o vestibular da PUCSP em si não é muito difícil em comparação aos outros, mas é preciso tomar cuidado e ter muita organização por causa do tempo. Visto que a prova, embora não seja tão trabalhosa, ela possui longos textos e enunciados cansativos o que faz com que você se canse e demore para realizá-la. Isso faz com que muitas vezes você não consiga fazer todas as questões ou tenha que se apressar para fazer a redação, por exemplo.
Por isso, meu conselho é que comece pelas matérias com maior peso para o seu curso e que você tenha mais facilidade, deixando por último as questões que tenha dificuldade. Fazendo isso você não terá tanto prejuízo, caso não consiga completar a prova. No caso da redação, eu aconselho que leia o tema assim que começar o tempo de prova e depois comece a fazer as questões objetivas, pois desta forma, apesar de estar fazendo os demais exercícios seu cérebro continuará pensando no tema e relacionando-o com obras, eventos e conhecimentos que você possuir.

(Visited 7 times, 1 visits today)

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.